FecharX

Fernando Lucchesi apresenta exposição inédita 'Flores para Guignard'

Errol Flynn Galeria de Arte

Fernando Lucchesi apresenta exposição inédita 'Flores para Guignard'

Evento encerrado
  • Gratuito

Data

19/08 até 18/09

Sab | 09:00 - 14:00

Seg, Ter, Qua, Qui, Sex | 09:00 - 18:00


Créditos da imagem: Divulgação
Até 18 de setembro, o público tem acesso a série “Flores para Guignard”, composta por 41 pinturas, produzidas de 2016 aos dias atuais, e que remetem a cenografia do mundo de Guignard
Até 18 de setembro, o público tem acesso a série “Flores para Guignard”, composta por 41 pinturas, produzidas de 2016 aos dias atuais, e que remetem a cenografia do mundo de Guignard

Aos 66 anos, 44 de carreira, um dos maiores nomes das artes plásticas mineiras, Fernando Lucchesi, lança uma exposição de pinturas da série “Flores para Guignard”, com obras inéditas em homenagem a Alberto da Veiga Guignard. Nos quadros, o artista mineiro e autodidata, retrata o universo de Guignard, ao pincelar as flores fantásticas e cenários do saudoso mestre. A mostra fica em cartaz na Errol Flynn Galeria de Arte, em Lourdes, até18 de setembro, com visitação presencial, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, e sábado, das 9h às 14h. Em virtude da pandemia, haverá limitação de público e obrigatoriedade da aferição de temperatura, uso de máscaras e disponibilização de recipientes com álcool em gel durante o percurso da mostra.

“Guignard sempre esteve presente na minha vida. Fui apresentado (presenteado) a ele pelo meu avô, aos 10 anos de idade. Na época, eu pintava em cima dos desenhos que o meu avô me mostrava, e foi ali que percebi o meu dom para a pintura. Esta série é mais do que uma homenagem, é uma pequena mostra da representatividade que Guignard teve e sempre terá na minha arte”, diz Fernando Lucchesi, que teve forte influência do seu avô materno, com quem convivia na infância durante as idas na oficina de marcenaria e artesania, e do pai, que era mestre de obras e o levava para ajudar na pintura das casas que construía.

“Flores para Guignard” traz 41 quadros em pintura acrílica sobre tela e pintados pelo artista ao longo dos últimos 6 anos, no seu ateliê, em Nova Lima. Fernando Lucchesi conta que os quadros foram inspirados nas flores de Guignard, mas não as retratam literalmente. “As telas revelam a minha imaginação sobre o universo de Guignard, a partir da observação pessoal sobre as suas obras, em especial as flores. Em cada quadro eu exponho as minhas sensações e impressões, que se fundem com as flores e as paisagens presentes na vida de Guignard”, explica.

Errol Flynn, que assina a curadoria da exposição, “diz que as obras fazem um passeio pela vida de Guignard, a partir do imaginário de Fernando Lucchesi, desconhecido pelo público. “O título da série nos lembra que Guignard foi um grande pintor de flores, talvez o maior na arte moderna brasileira. Mas a sua obra reside com mais força nas paisagens de Minas. Este trabalho do Lucchesi traz um olhar muito sensível e diferenciado, que consegue unir as duas facetas de Guignard: as flores e a riqueza histórica das cidades mineiras, em especial, Ouro Preto”, define o curador.

Para o escritor José Roberto Melo, mais que dissertar sobre a obra de Guignard, a série mostra o desejo de Lucchesi de evidenciar os fenômenos que cercam a história do seu mestre. “Lucchesi nos convida para um passeio e uma incursão, não às paisagens que Guignard pintou de Ouro Preto, mas ao interior mesmo do ambiente onírico da cidade envolta em brumas que ele criou como pouquíssimos. O que é apenas névoa e fogo passa a ser um emaranhado de flores e desenhos, num cenário onírico e inédito como na obra homenageada, com a ressalva de que, agora, a paisagem esboçada é vista por dentro. Tudo como se o artista nos convidasse a penetrar naquele que foi um dos mais profícuos, fecundos e criativos universos dentre os muitos que Guignard, com a sua genialidade, explorou”, diz.

Olívio Tavares de Araújo, um dos mais premiados e importantes críticos de arte do Brasil, define o novo trabalho de Lucchesi como uma bela surpresa, um fenômeno notável de pintura. “Mesmo que uma ou outra tela possa vir da realidade observada, a maioria são puras invenções, sempre sobre uma cenografia mágica que remete ao mundo de Guignard. Este conjunto me foi uma revelação, não só de pintura como também de uma riquíssima, surpreendente imaginação. Observem os quadros, detenham-se nos muitos detalhes ampliados. Tenho certeza de que haverá aí, para todos, uma verdadeira revelação. Eu posso assegurar que Guignard também, onde quer que se encontre, está felicíssimo com a qualidade da homenagem que recebeu.”


Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com nossa Política de privacidade e nosso Termo de Uso e, ao continuar navegando, você concorda com essas condições.