FecharX

Alforriado Matias, figura histórica do abolicionismo em Minas, chega à Liberdade

Memorial Minas Gerais Vale

Alforriado Matias, figura histórica do abolicionismo em Minas, chega à Liberdade

Evento encerrado
  • Gratuito

Data

09/11/23 até 09/12/23

Dom | 10:00 - 15:30

Qui | 10:00 - 21:30

Ter, Qua, Sex, Sab | 10:00 - 17:30


Créditos da imagem: HB Audiovisual/Divulgação
Personalidade da luta contra escravidão e marcou história do Barreiro ganha homenagens no Memorial Vale até 9/12
Personalidade da luta contra escravidão e marcou história do Barreiro ganha homenagens no Memorial Vale até 9/12

Durante todo o mês de novembro, dedicado à celebração da Consciência Negra, a história e o legado do Alforriado Matias serão destaque na programação do Memorial Vale (Praça da Liberdade, 640 - Savassi). Personalidade histórica da luta abolicionista em Minas, o homem que viveu como escravizado na região do Barreiro – e conseguiu vingar-se de seus algozes – tem sua trajetória recontada no minidocumentário 'Alforriado Matias' (2021), que será exibido continuamente no espaço cultural até 9/12. As sessões se repetem ao longo do dia, obedecendo aos horários de funcionamento do local: terça, quarta, sexta e sábado das 10h às 17h30; quinta das 10h às 21h30 e domingo das 10h às 15h30. A entrada é gratuita, sem retirada de ingressos.

Com direção de Marlon Andreata e produção de Ayobami Nombulelo, o filme resgata parte da história de Matias, homem negro escravizado pela família do Major Cândido Brochado. O militar era proprietário da Fazenda Barreiro, no espaço onde hoje é a região de mesmo nome na capital. A história conta que Brochado prometeu alforria a Matias, mas este acabou enganado e vendido por seu patrão. Um roteiro de vingança fez dele uma figura importante na trajetória do movimento abolicionista em Minas Gerais, apesar de sua importância histórica ter ficado parcialmente oculta ao longo de séculos de apagamento racial.

Com mais de 60 anos, Matias viu o Major vendê-lo quando estava prestes a entrar em vigor a Lei do Sexagenário, que garantia liberdade às pessoas escravizadas acima dessa faixa de idade. Revoltado, o homem vítima de tráfico conseguiu fugir da fazenda e encontrou refúgio nas matas da região, onde contava com apoio de mulheres também escravizadas pela família Brochado. Em 1877, ainda com ajuda das mulheres que o apoiavam, Matias arma uma emboscada e assassina Cândido Brochado na região de Freitas, onde hoje fica a Pampulha. 

O filme narra os atos de Matias e reúne depoimentos de pessoas pretas que dividem suas histórias de resistência em assuntos ligados à causa negra. Personalidades como o músico Mauricio Tizumba, a cantora Tamara Franklin e a vereadora Iza Lourença estão entre os entrevistados. Além da exibição do documentário, o Memorial Vale ainda promove a imagem do Alforriado com substituição da Alegoria da República, peça central nas escadarias do prédio histórico, por um retrato de Matias assinado pelo artista Senegambia.

Exibição do documentário 'Alforriado Matias' 
Até 9/12 no Memorial Minas Gerais Vale (Praça da Liberdade, 640 - Savassi)
Sessões gratuitas e contínuas, ao longo do dia, segundo horário de funcionamento do centro cultural
Horários de funcionamento: terça, quarta, sexta e sábado das 10h às 17h30; quinta das 10h às 21h30 e domingo das 10h às 15h30
Entrada gratuita, sem retirada de ingressos
Mais informações: (31) 3308-4000

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com nossa Política de privacidade e nosso Termo de Uso e, ao continuar navegando, você concorda com essas condições.