FecharX

Versão brasileira de “Ponto a Ponto – 4000 Milhas” vem ao Palácio das Artes

Com direção de Gustavo Barchilon, a primeira versão brasileira da montagem traz à tona diferentes temas e pontos de vista entre avó e neto



Créditos da imagem: Divulgação/Caio Gallucci
Main barho   ponto a ponto bh 2022   foto divulga%c3%a7%c3%a3o  caio gallucci   1  em 06 07 22 min
Conteúdo Patrocinado
02/08 às 12:43
Atualizado em 02/08 às 12:43

O que distancia duas pessoas? E o que as aproxima? Essa é a temática de “Ponto a Ponto – 4000 Milhas”, montagem do premiado texto da americana Amy Herzog. Depois de estrear no Rio de Janeiro, o espetáculo sai em turnê pelo país e passa por Belo Horizonte para apresentações nos dias 27 e 28 de agosto (sábado, às 20h30, e domingo, às 19h), no Grande Teatro Cemig Palácio das Artes, na programação do Palco Instituto Unimed-BH. Os ingressos estão à venda pelo Eventim.

A peça acompanha o diálogo entre Vera, uma idosa que vive sozinha na cidade grande, e Léo, um jovem que gosta de se aventurar de bicicleta pelas montanhas e chega ao apartamento da avó depois de passar por uma situação traumática. Assim, traz à tona diferentes temas e pontos de vista que transformam aquela relação, tão próxima e tão distante ao mesmo tempo. 

“4000 Miles” (nome original da peça) teve sua primeira montagem nos Estados Unidos, na Broadway, em 2011. Em 2013, foi finalista do Prêmio Pulitzer na categoria Drama. No ano anterior, foi vencedora do Obie Award. O espetáculo já foi montado em diversos países e chega ao Brasil com roteiro adaptado e direção de Gustavo Barchilon. 

A primeira versão brasileira do espetáculo traz ao lado de Luiz Fernando Guimarães o ator Bruno Gissoni, interpretando Léo, o neto de Vera. A montagem, estruturada principalmente a partir do diálogo entre os dois personagens, ganha novos contornos com a entrada em cena da atriz Renata Ricci, que interpreta dois papéis na história: Rebeca e Amanda. Com a ajuda dessas duas mulheres tão diferentes, avó e neto se reconhecem em vários aspectos da vida, mesmo tendo pontos de vista divergentes. 

“Ponto a Ponto” é sobre relacionamentos e aborda como um assunto é visto por duas pessoas de modo oposto”, adianta Barchilon. “Distância, idade, família, morte e política são alguns tópicos que fazem qualquer plateia rir e refletir”, explica o diretor, que promete repetir o êxito que alcançou em sua estreia na direção do premiadíssimo musical “Barnum – O Rei do Show”, que ultrapassou 100 mil espectadores nas curtas temporadas realizadas em São Paulo e no Rio de Janeiro. 

A interpretação de Luiz Fernando Guimarães traz ainda outro aspecto à peça. Ele se despe de sua experiência masculina ao caracterizar-se de Vera e dar vida a uma mulher experiente que está no fim de sua jornada. Passando longe da masculinidade frágil, Guimarães se coloca no lugar daquela senhora, de suas dores, vivências e relações. O ator ainda traz o humor característico de sua trajetória para a personagem. 

“Eu já interpretei outras mulheres em minha carreira, mas fazer uma idosa está sendo muito interessante. Eu já tenho 72 anos, mas me sinto jovem, então é uma experiência única construir a Vera. Estou tentando ficar o mais próximo da realidade possível, e sempre com muito humor”, revela Guimarães. “O drama da peça está centrado no personagem Léo, então, é possível brincar com o deboche que é típico na interpretação do Luiz”, conta Barchilon. 

Serviço

Espetáculo “Ponto a Ponto – 4000 Milhas”

Local: Grande Teatro Cemig Palácio das Artes (Av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Datas: 27 e 28 de agosto de 2022

Horários: Sábado às 20h30 e domingo às 19h

Ingressos: Eventim