FecharX

"Uber" de ônibus tem data de estreia marcada; economia pode chegar a 60%

Depois de ter sua primeira viagem impedida por ordem judicial, Buser insiste na legalidade do serviço e marca viagem para a próxima semana



Créditos da imagem: Reprodução/Facebook
Main 161117 203242 mapabuser
Redação Sou BH
25/02/18 às 13:14
Atualizado em 01/02/19 às 17:22

Por Daniele Franco

Quem costuma viajar de ônibus pelas cidades de Minas e do Brasil vai ganhar uma nova opção de transporte. Depois de um longo embate com o poder público, o aplicativo Buser já tem data para realizar suas primeiras viagens intermunicipais: 2 de março, próxima sexta-feira.

A operação do Buser é semelhante à do conhecido Uber em relação à programação de viagens. Os interessados baixam o aplicativo, se cadastram e abrem um grupo para realizar uma determinada rota. A empresa fica responsável por fretar o ônibus e unir os passageiros, funcionando como um fretamento comum de ônibus, mas por pessoas que não, necessariamente, se conhecem.

Conheça um pouco mais sobre como a plataforma funciona:

- Um usuário cria uma rota, com datas de ida e volta, e junta um grupo que quer viajar para o mesmo destino.
- Os interessados confirmam seu interesse e o Buser cota com as empresas o fretamento do transporte;
- É feito o rateio dos custos da viagem, que chega a um valor individual até 60% menor do que o encontrado no transporte convencional;
- As viagens são confirmadas com até 24 horas de antecedência desde que se tenha atingido o preenchimento mínimo de 60% dos assentos.
- Os usuários podem escolher pagar sua parte no rateio pelo cartão de crédito ou por boleto bancário.


“A tarifas chegam a ser 60% menores do que as cobradas por empresas tradicionais em alguns casos, já que o preço depende do rateio do preço do frete entre os passageiros”, conta Gabriela Camargo, assessora do aplicativo. Gabriela ainda explica que o Buser vem como alternativa legal e segura em um cenário onde quem não pode pagar pelas altas taxas das passagens tem que recorrer ao transporte clandestino.

As primeiras viagens confirmadas para o dia 2 de março, próxima sexta-feira, são as intermunicipais entre BH e Ipatinga, BH e Uberlândia; BH e Montes Claros e uma interestadual entre a capital mineira e São Paulo.

Embate judicial

Esta não é a primeira vez que a Buser marca uma viagem com passageiros belo-horizontinos. Em julho do ano passado, os usuários que haviam fretado um ônibus para fazer o trecho BH-Ipatinga tiveram que descer do ônibus e comprar passagens tradicionais depois de três horas de embate com agentes de trânsito.

Uma ordem judicial levou agentes do Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) a pararem a viagem que partia da Avenida Cristiano Machado, perto da churrascaria Baby Beef, região Nordeste. Os passageiros foram impedidos de seguir viagem pelo ônibus fretado e obrigados a comprar passagens no terminal rodoviário com a empresa que faz a rota para passageiros individuais.

A assessoria do aplicativo, no entanto, afirmou que as devidas providências judiciais foram tomadas e a liminar que impediu a viagem da primeira vez não será mais um problema. “Nossa autorização judicial deve sair até a próxima segunda-feira e nossos usuários não passarão de novo pelo transtorno sofrido antes”, disse Gabriela Camargo.