FecharX

Veja 5 cuidados com os pets para amenizar efeitos de calor, baixa umidade e queimadas

Veterinária dá dicas que você pode seguir para garantir a segurança do seu companheiro de quatro patas



Créditos da imagem: Freepik
Main pet calor
Hidratação: É importante manter os animais bem hidratados, e manter um umidificador de ar ou toalha úmida no ambiente
Thiago Alves
29/09 às 10:53
Atualizado em 29/09 às 10:53

Assim como nós sofremos com o aumento das temperaturas, as queimadas e a queda da umidade, os pets também se incomodam e podem ser prejudicados. Essa somatória de fatores, muito comum na primavera, pode ocasionar quadros de desidratação, queimaduras solares, machucados nas patas, choque térmico e, até mesmo, óbito dos companheiros de quatro patas.

"As altas temperaturas levam a desidratação dos cães, além de quadros de hipertermia, em que o animal pode ficar com muita dificuldade para respirar, e cianose, conhecida como língua rouca, levando o animal a convulsionar, podendo evoluir para uma parada cardiorrespiratória”, explica a médica veterinária Ticiana Lima Dornas, da Clínica Veterinária da Faculdade Arnaldo.

Segundo a veterinária, os animais podem apresentar também alteração ocular, com quadro de vermelhidão e lacrimejamento, em razão da fumaça. Outros sinais, ainda, podem ser tosse, prostração, resistência ao exercício e respiração mais encurtada. “Nesses casos, é sempre bom consultar um médico veterinário. Em casos mais graves, o pet deve ser internado para colocar em fluidoterapia, oxigenoterapia, medicação e tratamento de suporte, sendo monitorada a oximetria”, recomenda Ticiana.

Além disso, conforme a médica veterinária, animais que tem muito contato com a fumaça podem precisar de tratamento mais intensivo, não excluindo a possibilidade de ventilação mecânica.

Confira abaixo 5 dicas da especialista para manter em dia a saúde do seu pet

Hidratação: É importante manter os animais bem hidratados, e manter um umidificador de ar ou toalha úmida no ambiente. As queimadas fazem com que a umidade fique muito baixa, fazendo com que os animais tenham dificuldade de respirar, e essas técnicas ajudam a umidificar o ambiente, fazendo o pet respirar melhor.

Ambiente arejado e ventilado: Quanto mais arejado o ambiente for, melhor. Isso porque essa técnica evita que o pet sinta dificuldade de respirar.

Na hora de passear: Tenha cuidado com os horários mais quentes para não queimar as patinhas. Então, fique atendo se o passeio ou o asfalto estiver muito quente.

Pet sozinho: Evite sair de casa e deixar o animal em ambiente fechado e sozinho por longos períodos. E, em hipótese alguma, deixe seu animal sozinho dentro do carro, nem mesmo com a janela aberta. A temperatura dentro do veículo pode subir até cinco graus em 15 minutos, mesmo com as janelas abertas.

Dê banhos mais frios: O banho ajuda a aliviar o processo de hipertermia causado pelo calor, já que o animal não sua como os humanos. Colocar gelo na água pode ajudar a controlar a temperatura corporal dos pets.