FecharX

Uso de máscaras no saguão do Aeroporto Internacional de BH passa a ser opcional

Medida foi adotada após a liberação do item em Confins com decreto da prefeitura



Créditos da imagem: Edesio Ferreira/EM/D.A Press
Main main confis edesio ferreira em d.a press
A BH Airport, empresa que administra o terminal aéreo, informou que os passageiros só seguem obrigados a utilizar a máscara na sala de embarque e durante os voos
Redação Sou BH
22/04 às 07:57
Atualizado em 22/04 às 07:57

O uso de máscaras de proteção não é mais obrigatório no saguão do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte. O decreto nº 1.251/2022, publicado pela prefeitura da cidade, retirou a obrigatoriedade do uso do equipamento de proteção contra a Covid-19 em ambientes ao ar livre e locais fechados. 

A BH Airport, empresa que administra o terminal aéreo, informou que os passageiros só seguem obrigados a utilizar a máscara na sala de embarque e durante os voos. A decisão da prefeitura de Confins, conforme o decreto, foi baseada na recomendação do secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, que na última quarta-feira (20), disse que o estado deve recomendar que municípios desobriguem o uso da proteção em locais fechados a partir de 1º de maio.

Máscara ainda é obrigatória em BH

Pouco mais de dois anos após os primeiros casos de Covid-19, Belo Horizonte e Belém são as únicas capitais do Brasil que seguem com uma postura mais cautelosa e preferem não cravar uma data para desobrigar o uso de máscaras em ambientes fechados. Em locais abertos, a medida já vale em Belo Horizonte desde 3 de março.

A primeira capital brasileira a dar o passo pelo fim do uso de máscaras foi Rio de Janeiro, em 7 de março. A última foi Recife, que seguiu a determinação do governo de Pernambuco, dada na última terça-feira (19).