FecharX

Empena de street art "O Abraço", no Centro de BH, ganha retoques

Inaugurada em dezembro de 2017, obra será repintada pelo artista Davi Melo Santos, o DMS



Créditos da imagem: Área de Serviço/Divulgação
Main seleci 22 12 011
A obra se tornou uma das mais queridas do público, e é ainda mais simbólica no período pandêmico
Redação Sou BH
16/08 às 14:50
Atualizado em 16/08 às 14:50

A empena "O Abraço", localizada na fachada do edifício Príncipe de Gales, na rua dos Tupinambás, no Centro, vai ganhar retoques na pintura a partir desta segunda-feira (16) pelo artistas mineiro Davi Melo Santos, o DMS. Pintada em dezembro de 2017 durante o Circuito Urbano de Arte (Cura), a obra se tornou uma das mais queridas do público, e é ainda mais simbólica no período pandêmico.

“A versão 2021 vem num momento especial, de esperança, onde estamos todas sonhando com um abraço. Abraçar a família, os amigos, a rua, a cidade, a vida. Um abraço ao ar livre vendo o céu azul do dia, ou as estrelas da noite. Um abraço onde caibam todas, todos e todes. Um abraço do bem viver que nos conecte ao passado e nos mostre um caminho para construir um futuro onde este gesto singelo e forte seja a metáfora da nossa sociedade” explicam Priscila Amoni, Juliana Flores e Janaína Macruz, idealizadoras e curadoras do festival.

Vale ressaltar que uma obra pública tem caráter efêmero e as deteriorações causadas pelo tempo são até bem-vindas. O que não foi o caso da obra em questão, que se deteriorou muito rápido devido a problemas de infra estrutura do prédio. Sua repintura passou a ser um sonho do festival, do artista e de parte da população.

O Cura realizou sua quinta edição em 2020, completando 18 obras de arte em fachadas e empenas, sendo 14 na região do hipercentro da capital mineira e quatro na região da Lagoinha, formando, assim, a maior coleção de arte mural em grande escala já feita por um único festival brasileiro. O CURA também presenteou BH com o primeiro e, até então único, Mirante de Arte Urbana do mundo. Todas as pinturas podem ser contempladas da Rua Sapucaí, no Floresta.