FecharX

Estátua da escritora mineira Henriqueta Lisboa, na Savassi, tem as mãos arrancadas

A escultura foi produzida em 2003, toda feita de bronze, num trabalho que demorou cerca de quatro meses



Créditos da imagem: Túlio Santos/EM/D.A press
Main henriqueta lisboa
Por nota, a Guarda Municipal de BH disse que esteve no local na tarde desta sexta-feira (17) e constatou a depredação. "Os agentes fizeram o registro do fato e encaminharam à Polícia Civil"
Redação Sou BH
20/06 às 07:43
Atualizado em 20/06 às 07:43

A estátua pública que homenageia a escritora mineira Henriqueta Lisboa, na Savassi, região Centro-Sul de Belo Horizonte, teve os braços, que seguravam um livro, arrancados e os olhos pintados de vermelho.

Nascida em 1901 em Lambari, no Sul de Minas, Henriqueta foi a primeira mulher a ser eleita para a Academia Mineira de Letras, em 1963, e publicou mais de 20 obras entre 1925 e 1985, com destaque para a poesia. Além disso, foi professora de literatura e tradutora. Ela morreu em 1985. 

A escultura foi produzida em 2003, toda feita de bronze, num trabalho que demorou cerca de quatro meses. Em entrevista ao jornal Estado de Minas, o artista Leo Santana, responsável pela confecção da estátua, lamentou o ato de vandalismo. 

“É uma repetição de outras depredações. Não entendo, procuro explicações, mas não entendo o motivo. Não sei se é vandalismo ou se é atitude de rebeldia. Não sei qual a razão. Podem ser todas as razões, mas eu fico muito triste com qualquer uma delas. É muito ruim passar por isso. A prefeitura é proprietária do monumento. Fico à disposição deles para qualquer coisa. Estou às ordens”, disse.

Por nota, a Guarda Municipal de BH disse que esteve no local na tarde desta sexta-feira (17) e constatou a depredação. "Os agentes fizeram o registro do fato e encaminharam à Polícia Civil".