FecharX

População de gatos explode e desequilibra fauna e flora do Parque Municipal

Administração municipal estuda plano para solucionar alta no número de felinos



Créditos da imagem:
Main grey
Redação Sou BH
14/08/17 às 16:30
Atualizado em 01/02/19 às 17:43


Divulgação/PBH + Suziane Fonseca/Divulgação/PBH

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) anunciou que está elaborando um plano para solucionar a superpopulação de gatos no Parque Municipal, no coração de Belo Horizonte. A medida, que será concluída até fevereiro do próximo ano, faz parte de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado nesta segunda-feira (7) junto ao Ministério Público Estadual. 

O alto número de felinos abandonados no espaço tem contribuído para um desequilíbrio na fauna e flora locais, como, segundo a PBH, a extinção de espécies de aves e a proliferação de insetos, como cupins. A prefeitura já havia adiantado no primeiro semestre que estava planejando ações para brecar esse avanço populacional, como a instalação de placas e faixas no parque informando as sanções a quem abandonar um felino. Uma campanha de conscientização para que alimentos não sejam dispensados no espaço também estava entre os planos.

“A assinatura deste TAC ratifica o já demonstrado compromisso dessa gestão com a causa animal e concretiza a parceria entre a administração pública e o Ministério Público em prol das metas para o bem comum. Vamos trabalhar também com uma política de conscientização da população e punição para o abandono de animais”, disse o secretário municipal de Meio Ambiente Mário Werneck.

A ação será realizada por meio de parceria entre a Coordenadoria de Defesa dos Animais da Secretaria de Meio Ambiente e a Fundação de Parques Municipais.