FecharX

Grupos da Economia Solidária de Belo Horizonte têm várias opções de presentes natalinos

Os empreendimentos econômicos solidários seguem os princípios do comércio justo e colaborativo



Créditos da imagem:
Main grey
Redação Sou BH
01/12/17 às 18:46
Atualizado em 01/02/19 às 17:14


Raquel Bernardes/PBH

As peças produzidas pelos grupos de artesãos da Economia Solidária da capital são opções criativas e personalizadas de presentes para o Natal, com preços acessíveis. São produtos confeccionados manualmente e que seguem o padrão de qualidade estabelecido pelo Setor de Capacitação do Centro Público de Economia Solidária (Cepes), equipamento ligado à Diretoria da Economia Solidária, da Subsecretaria Municipal de Trabalho e Emprego.

Os empreendimentos econômicos solidários seguem os princípios do comércio justo e solidário, tais como: a cooperação, a geração de renda para pessoas sem inserção no mercado formal de trabalho, a capacitação, a valorização dos produtos locais, o preço justo e a sustentabilidade. “Nosso objetivo é valorizar o trabalhador, apostando em sua capacitação e força de trabalho!”, explica Águeda Bafile Elian, diretora da Economia Solidária.

A lojinha Arte Mostra funciona às segundas, quartas e sextas, de 9h às 16h na sede do Cepes (avenida dos Andradas, 367, Centro). São vários produtos de artesanato e confecção disponíveis para o consumidor, entre eles: anjos de Natal, bijuterias com pedrarias, mochilas, artigos para quarto de bebê, almofadas, móveis de vime, itens de cozinha, roupas e sandálias, entre outros. “Nossos produtos são muito bem-feitos, com acabamento impecável!”, enfatiza Neuzanete Ribeiro, gerente do Cepes. “Além disso, não houve aumento dos preços, podendo o consumidor optar pelo pagamento à vista no dinheiro ou cartão de débito, e ainda no cartão de crédito.”, finaliza.

Onde encontrar?


O artesanato da Economia Solidária pode ser encontrado em dois locais na cidade. Confira os endereços e horários:


- Loja física do Centro Público: na avenida dos Andradas, 367, 2º andar, Edifício Central, na Praça da Estação, às segundas, quartas e sextas, de 9h às 16h.

- Feira de Artes e Artesanato: na Avenida Afonso Pena, aos domingos, das 8h às 15h. As 42 barracas do projeto são caracterizadas em lona verde.