FecharX

Mineira que descobriu asteroide pode se tornar 1ª mulher brasileira no espaço

Laysa Peixoto sempre estudou em escola pública; hoje ela cursa física na UFMG



Créditos da imagem: @astrolaysa
Main reprodu%c3%a7%c3%a3o  astrolaysa capa
Na próxima terça-feira (24), oito meses depois da descoberta do asteroide, ela viaja para os Estados Unidos para participar de um treinamento para ser astronauta na Nasa
Redação Sou BH
17/05 às 10:26
Atualizado em 17/05 às 10:26

A estudante mineira Laysa Peixoto Sena Lage, de 18 anos, descobriu um novo asteroide por meio de uma campanha da Nasa, a agência espacial americana. O reconhecimento da descoberta aconteceu em agosto do ano passado e o astro foi batizado de LPS0003, de acordo com suas iniciais. Na próxima terça-feira (24), oito meses depois da descoberta, ela viaja para os Estados Unidos para participar de um treinamento para ser astronauta na Nasa.

"Serei tripulante da Expedição 36 do curso Advanced Space Academy da NASA, em que serei treinada como astronauta. Esse é um grande passo na minha jornada até me tornar a primeira mulher brasileira a ir ao espaço, que é meu maior objetivo. Estou muito animada para o treinamento. Estou me preparando para os desafios que fazem parte de uma missão espacial e nada é mais empolgante que isso", disse Laysa, em entrevista ao G1.

Durante um mês, a mineira de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, vai ficar nas instalações e complexos da Nasa. No ano passado, a estudante de física da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e monitora do Observatório Astronômico Frei do Rosário criou uma "vaquinha" para para conseguir arcar com as despesas da viagem. Ela arrecadou, até o momento, R$ 4.665 da meta de R$ 15 mil.