FecharX

Organização do Minas Trend promete edição presencial para junho em Belo Horizonte

Evento está agendado para acontecer dentro de um hotel e não terá os tradicionais desfiles



Créditos da imagem: Divulgação FIEMG
Main divulga%c3%a7%c3%a3o fiemg
A possibilidade da realização de um evento em formato virtual não foi descartada. Está dependendo da evolução dos índices da pandemia
Redação Sou BH
18/04 às 09:09
Atualizado em 18/04 às 09:09

A pandemia do novo coronavírus levou ao cancelamento das duas edições do Minas Trend que seriam realizadas em 2020, nos meses de abril e outubro. Agora, para o primeiro semestre de 2021, a FIEMG, realizadora da feira, prepara um formato diferente, o Minas Trend Business Hotel, que está agendado para acontecer de 15 a 17 de junho, no TRYP by Wyndham Belo Horizonte Savassi, em Belo Horizonte.

"Fizemos vários estudos e pesquisas para entender a realidade e as necessidades do setor. Concluímos que, antes de realizar qualquer ação, era necessário desenvolver uma solução aderente a essas necessidades", conta Gustavo Macena, gestor do projeto, sobre a suspensão das duas edições do evento, em live realizada na quarta-feira (14) no Instagram do evento.

O hotel estará totalmente reservado para a feira. As marcas serão hospedadas nos apartamentos, uma para cada empresa participante, para ampliar a segurança do distanciamento, evitando qualquer tipo de aglomeração. O agendamento será feito com hora marcada, por meio de um aplicativo que será enviado aos compradores cadastrados. O número de expositores também será reduzido, ficando em torno de 100 marcas participantes.

Para esta edição especial, não serão realizados desfiles, palestras ou qualquer outra atração que possa prejudicar o distanciamento social e provocar aglomerações. Será um espaço totalmente dedicado aos negócios. As marcas terão a liberdade de escolher quais coleções apresentar, não ficando restritas apenas aos lançamentos do verão 2022.

A possibilidade da realização de um evento em formato virtual não foi descartada. Está dependendo da evolução dos índices da pandemia. "É algo que podemos conceber em comum acordo com o setor e com os compradores", explica Macena. "Estamos passando por um momento delicado e é preciso apresentar soluções eficientes para o setor. Não temos a fórmula certa, estamos buscando, testando e nos adaptando, de acordo com o momento", finaliza.


Comentários