FecharX

Regional da Serra realiza rodas de choro com convidados neste fim de semana

Grupo reúne ícones da velha guarda e expoentes da nova geração em rodas que acontecem em feiras livres de BH



Créditos da imagem: Lina Mintz
Main regional da serra 1   foto lina mintz
Referência da nova geração do chorinho em Belo Horizonte, o Regional da Serra realiza, até o dia 5 de fevereiro, o projeto “A Praça do Choro é Nossa”
Redação Sou BH
22/01 às 08:01
Atualizado em 22/01 às 08:01

Referência da nova geração do chorinho em Belo Horizonte, o Regional da Serra realiza, até o dia 5 de fevereiro, o projeto “A Praça do Choro é Nossa”, que reúne ícones da velha guarda e jovens expoentes em rodas gratuitas que acontecerão em feiras livres de várias regiões da capital mineira. Neste sábado (22), a roda acontece às 15h, na Praça do Cristo, no Bairro Milionários, Região do Barreiro, tendo como convidados Ausier Martins (cavaco) e Rubens Costa (pandeiro).

No domingo (23), às 10h, é a vez do chorinho tomar conta da Feira Venda Nova, em Venda Nova, com a participação de Ronaldo do Pandeiro (pandeiro) e Artur Pádua (violão seis cordas). No domingo da próxima semana, dia 30 de janeiro, a roda acontece na feira do Bairro Alto dos Pinheiros, a partir das 10h. Já a roda de encerramento está marcada para dia 5 de fevereiro, domingo, às 16h, no Baticum, no Bairro Concórdia.

Formado por Daniel Nogueira (pandeiro), Daniel Toledo (violão sete cordas), Pablo Dias (cavaco) e Pedro Alvarez (flauta), o Regional da Serra busca, através do projeto, difundir o choro também por meio da descentralização e da inserção da música no cotidiano da população.

“A ideia de realizar as rodas nas feiras livres é fazer com que o choro chegue às pessoas em situações rotineiras. É um momento em que todos estão carentes de cultura. Então, também queremos proporcionar esta fruição espontânea. De surpresa, cotidiana. E com segurança, claro”, diz o flautista Pedro Alvarez, ressaltando que a realização das rodas seguirá todos os protocolos sanitários vigentes. “Também achamos muito importante levar o choro a diferentes regiões da cidade, principalmente àquelas mais distantes da área central, que não costumam receber muitos eventos culturais”, completa.

Além de se espalharem por BH, as apresentações vão misturar músicos experientes, como Ausier Vinícius (cavaco), Rubens (pandeiro), Geraldo Magela (violão sete cordas), Zé Carlos Choairy (cavaco), e nomes da nova geração, como Juliana Perdigão (clarineta) e Claudia Sampaio (saxofone). Um dos destaques é a programação de encerramento do projeto, no dia 5 de fevereiro, com a presença do grupo paulista Regional Imperial, referência nacional da nova geração de chorões, que inclui uma oficina gratuita, direcionada para músicos interessados em aprofundar conhecimentos na linguagem do choro, e uma grande roda que irá unir os integrantes do grupo paulista, do Regional da Serra e chorões de BH e Região Metropolitana. A última grande roda contará, ainda, com dois grandes nomes da velha guarda, Cícero do Acordeon e Hélio Pereira, no bandolim e no trombone. O show terá, também, a presença de Juliana D’ávila, na flauta, e de Acir Antão e Diza Franco, nos vocais.

Serviço
Regional da Serra apresenta “A Praça do Choro é Nossa”
Neste fim de semana: Sábado, dia 22/01, na Praça do Cristo, no Bairro Milionários (Barreiro); dia 23/01, na Feira Venda Nova, em Venda Nova
Próximas rodas. Dia 30/01, domingo, na feira do Alto dos Pinheiros; dia 05/02, no Barticum (R. Itataré, 566 – Concórdia).
Todas as rodas são gratuitas.