FecharX

Festival no Parque Municipal tem Martinho da Vila, Djonga e Mariana Aydar

Parque Municipal Américo Renné Giannetti

Festival no Parque Municipal tem Martinho da Vila, Djonga e Mariana Aydar

  • Gratuito

Data

13/08 até 13/08

Sab | 10:00 - 22:00

14/08 até 14/08

Dom | 10:00 - 14:00


Créditos da imagem: Divulgação
Festival Novos Encontros acontece nos dias 13 e 14 de agosto e reúne grandes nomes do cenário musical e clássicos infantis
Festival Novos Encontros acontece nos dias 13 e 14 de agosto e reúne grandes nomes do cenário musical e clássicos infantis

Marcando o retorno dos eventos no Parque Municipal, o Festival Novos Encontros acontece nos dias 13 e 14 de agosto e reúne grandes nomes do cenário musical, como Mariana Aydar, Mestrinho, Martinho da Vila, que receberá o rapper Djonga para uma participação em seu show, e clássicos infantis como Coração Palpita, Palavra Cantada e o Grupo Maria Cutia. Os shows diurnos são gratuitos, mas é necessário retirar ingresso para acesso ao parque no Sympla. Para as atrações da noite, os ingressos terão preços populares e estão disponíveis no site www.novosencontros.com.br.

O Festival tem como objetivo proporcionar à população atrações culturais de qualidade de uma maneira plural e democrática, a partir da ocupação de um dos principais espaços públicos da cidade. Com localização estratégica e amplo espaço, o Parque Municipal se torna o local ideal para o encontro de variados estilos musicais. O diretor e realizador do Festival, Tomás Gonzaga, explica que, para isso, foi pensada uma programação múltipla, que engloba muitos perfis de público, de forma que atenda tanto as famílias quanto grupos de amigos. "A música tem esse caráter agregador, que consegue promover muitos encontros sejam eles entre artistas no palco, entre a população e os espaços públicos da cidade ou entre diferentes pessoas que se encontram na plateia", ressalta.

O Festival Novos Encontros é realizado pela Cingulado, com produção da Pira Arte e Cultura e Através Gestão Cultural, e conta com patrocínio da ArcelorMittal, líder em aços no Brasil e maior incentivadora da cultura em Minas Gerais, por meio da Lei Estadual de Incentivo. “Acreditamos que as artes são um dos pilares fundamentais para a construção do patrimônio cultural de um país. Investir em cultura gera o maior retorno que uma empresa como a ArcelorMittal deseja obter: formar cidadãos integrais para o amanhã", destaca Paula Harraca, diretora do Futuro e presidente da Fundação ArcelorMittal. 

Atrações para todas as idades:

No sábado, dia 13 de agosto, o Festival conta com dois momentos. Na parte da manhã a programação é gratuita, a partir das 10h, com DJ Aída Lage e Palavra Cantada, que sobe ao palco, depois de dois anos sem apresentações presenciais. O show traz a magia dos encontros de volta, com 25 dos maiores sucessos do grupo.  Às 11h30 é a vez de Babadan Banda de Rua se apresentar, mostrando toda a sonoridade afro-mineira, em uma mistura de três importantes tradições de Minas: O Congado, o Candomblé e o som das Bandas de Minas.

Às 17h30 os portões se abrem novamente e o público é recebido por DJ Black Josie. Às 18h, Orquesta Atípica de Lhamas que tem na sua música uma fusão de sonoridades e referências, do charango aos teclados, das alfaias à guitarra, surge a cumbia carnavalesca das Alterosas, que, dessa vez, conta com participação do guitarrista e cantor paraense Felipe Cordeiro, destaque na cena contemporânea brasileira, pioneiro na fusão de estilos populares paraenses com a vanguarda pop. Na sequência, às 19h30, Mariana Aydar, um dos grandes nomes da MPB, com participação de Mestrinho, um dos discípulos de Dominguinhos, com seu acordeom para mostrar toda a potência da sanfona brasileira.

A noite se encerra às 21h, com um dos shows mais aguardados, do mestre Martinho da Vila que traz a Belo Horizonte um show repleto de clássicos do samba e que vai contar ainda com uma participação de Djonga. Juntos, os artistas compuseram a canção Era de Aquarius. A composição foi iniciada por Martinho da Vila, que durante a pandemia convidou Djonga para terminar a canção, a fim de lançar um verdadeiro “canto de esperança”, como ele comentou.  Será a primeira vez que se encontram no palco para celebrá-la. Sem dúvida a participação do Djonga nessa música será um dos momentos de destaque do Novos Encontros.

Já no domingo, às 10h, a diversão fica por conta do grupo Maria Cutia que traz o show cênico “Aquarela”, que aborda temas pouco explorados ao se pensar no universo da criança, além de brincar com as memórias dos 3 atores do grupo e como estes olhares coloriram suas infâncias. Às 12h, todo o encanto de Coração Palpita sobe aos palcos. A dupla Guto Passarinho e Marina Flor é referência no cenário infantil de Minas Gerais e apresenta um show divertido e brincante para a garotada. Para encerrar, há cortejo do Sagrada Profana, às 13h.

Programação

Sábado – 13 de agosto
DJ Aída Lage
10h - Palavra Cantada
11h30 - Babadan Banda de Rua
17h30 – Portões
DJ Black Josie
18h00 - Orquesta Atípica de Lhamas participação Felipe Cordeiro
19h30 - Mariana Aydar e participação de Mestrinho
21h00 - Martinho da Vila e participação de Djonga
Domingo – 14 de agosto
DJ Aída Lage
10h – Grupo Maria Cutia
12h - Coração Palpita
13h - Sagrada Profana

Serviço
Festival Novos Encontros
Datas: dias 13 e 14 de agosto, no Parque Municipal.
Retirada de ingressos gratuito ao parque e show das atrações diurnas: sympla
Compra de ingressos para as atrações da noite: pelo site www.novosencontros.com.br


Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com nossa Política de privacidade e nosso Termo de Uso e, ao continuar navegando, você concorda com essas condições.