FecharX

40 anos: Grupo Galpão está de volta aos palcos

Programação comemorativa inclui espetáculos, cinema, lançamento de livro e turnê



Créditos da imagem: Fernando Lara
Main galp%c3%a3o 40 anos foto fernando lara
O Grupo Galpão já se apresentou para aproximadamente 1.800.000 espectadores em mais de 270 cidades, sendo em 19 países diferentes, ganhou 100 prêmios brasileiros e participou de 48 festivais internacionais e 75 festivais internacionais
Thiago Alves
21/06 às 08:58
Atualizado em 21/06 às 08:58

Em comemoração a seus 40 anos de arte, o Grupo preparou programação especial, para marcar sua volta aos palcos e às ruas, com espetáculos, sessões de cinema e turnês pelo interior de Minas Gerais e por cidades como Rio de Janeiro e São Paulo. Para dar início às celebrações em Belo Horizonte, o Grupo revisita uma de suas principais montagens de rua, que dessa vez ganha os palcos, o espetáculo “Till, a saga de um herói torto”, com apresentações nos dias 24, 25 e 26 de junho, no Teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou no site Eventim, a R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).

Com texto de Luis Alberto de Abreu e direção de Júlio Maciel, o espetáculo tem em seu elenco os atores Antonio Edson, Arildo de Barros, Beto Franco, o ator convidado Eliseu Custódio, Eduardo Moreira, Inês Peixoto, Lydia Del Picchia, Simone Ordones e Teuda Bara.

Para o ator Eduardo Moreira, diretor artístico e um dos fundadores do Grupo, em 1982, “a nova versão ressignifica os cenários e os figurinos, numa nova leitura da peça que busca uma maior agilidade e versatilidade, especialmente na relação direta com o público. Num momento em que é urgente que a arte e o teatro reencontrem o público, o Galpão mergulha numa de suas obras mais populares, trazendo uma reatualização do sentido da saga de Till Eulenspiegel, um anti-herói que desmascara e revela a violência dos poderosos e a exploração dos desvalidos e miseráveis. Resgatar a montagem de Till para o nosso repertório nesse momento faz todo o sentido, especialmente sob a perspectiva da celebração do encontro com o público amplo e diversificado, tanto no palco como na rua”, ressalta.

Outro espetáculo que o público poderá matar a saudade é Nós, de 2016, com direção de Marcio Abreu. No palco, Antonio Edson, Beto Franco, Eduardo Moreira, Júlio Maciel, Lydia Del Picchia, Paulo André e Teuda Bara celebram a vida enquanto preparam a última sopa e debatem, sob um prisma político, questões do mundo contemporâneo – a intolerância, a violência, a diversidade, a convivência com a diferença. As apresentações serão nos dias 30 de junho, 1º e 2 de julho, às 21h, e no dia 3 de julho, às 19h, no Teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas. Os ingressos estão à venda no site Eventim, a R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).

“Nós somos nós, esse coletivo de 40 anos de existência e nós, seres humanos e artistas de teatro para lá dos cinquenta, com suas perplexidades, questões, angústias, algumas esperanças e muitos nós”, explica Eduardo Moreira. "Remontar essa peça nos 40 anos do Galpão nos pareceu algo inevitável, já que ela é política e debate a convivência, mas também por ela aproximar ator e personagem e, dessa maneira poética, acabar falando muito do que é ser um grupo de teatro", completa o ator. 

A origem do Grupo Galpão

Criado por cinco atores em 1982 a partir do espetáculo "A alma boa de Setsuan", montagem conduzida por diretores do "Teatro Livre de Munique" da Alemanha, após algumas oficinas realizadas em Belo Horizonte, o Galpão se valeu dessa rica experiência para se lançar numa proposta de construção de um teatro de grupo, de pesquisa e com raízes profundamente populares. Hoje, com 12 integrantes no elenco, o Grupo é formado por Antonio Edson, Arildo de Barros, Beto Franco, Chico Pelúcio, Eduardo Moreira, Fernanda Vianna, Inês Peixoto, Júlio Maciel, Lydia Del Picchia, Paulo André, Simone Ordones e Teuda Bara. O Grupo Galpão já se apresentou para aproximadamente 1.800.000 espectadores em mais de 270 cidades, sendo em 19 países diferentes, ganhou 100 prêmios brasileiros e participou de 48 festivais internacionais e 75 festivais internacionais.

O Galpão e o cinema

Para celebrar seus 40 anos, o Grupo realizou uma série inédita de videorretratos, na qual os atores e atrizes do grupo encarnam personagens imaginários em uma vertiginosa festa de aniversário. A série comemorativa foi dirigida pelos artistas Filipe Lampejo e Vinícius de Souza e, antes de chegar às plataformas digitais estreia em breve no cinema. São retratos em movimento de cada ator e atriz do grupo, produzidos em estúdio, misturando fotografia, cinema e teatro. A série tem como pano de fundo uma vertiginosa festa de aniversário por onde circulam personagens imaginários, inspirados em vários tipos que já estiveram nas plateias e nos palcos do Galpão. 

Além dos espetáculos “Till, a saga de um herói torto” e “Nós”, a programação do Galpão no Centro Cultural Unimed-BH Minas abrange sessões de cinema com produções audiovisuais do Grupo, como “Partida de vôlei à sombra do vulcão”, dramaturgia de Silvia Gomez e direção de Clarissa Campolina e Fernanda Vianna; “Fogo Fátuo”, direção de Eduardo Moreira e Luiz Felipe Fernandes; “A gente pode tudo pelo menos por enquanto”, direção Luiz Felipe Fernandes; e do documentário Moscou, com direção de Eduardo Coutinho, nos dias 1º e 2 de julho, às 20h10, no Cinema do Centro Cultural Unimed-BH Minas. A entrada é gratuita e as senhas devem ser retiradas 30 minutos antes do início da sessão, na bilheteria do cinema.

Também no dia 2 de julho, às 10h, o Grupo Galpão realiza uma ação educativa, por meio da exibição do filme “A Primeira perda da minha Vida”, seguido de bate-papo de 40 minutos com integrantes do Galpão. Com roteiro de Eduardo Moreira e direção de Inês Peixoto, a peça-filme realiza um mergulho poético no mundo do cinema e do teatro, por meio das cartas de uma boneca perdida. As filmagens feitas no teatro do Galpão Cine Horto fundem as duas linguagens, num exercício de profunda fantasia e imaginação.

Livro "Grupo Galpão: tempos de viver e contar"

Com textos do ator Eduardo Moreira e ensaio do crítico Valmir Santos, “Grupo Galpão: tempos de viver e de contar” revela histórias e bastidores do Grupo, além de imagens de uma rica iconografia de espetáculos. Lançado em 2021, pela Edições Sesc SP, o livro terá lançamento presencial em Belo Horizonte, com a presença dos atores e atrizes, no dia 7 de julho, das 19h às 21h, no Café do Centro Cultural Unimed-BH Minas. O valor do livro é R$ 88.

Turnês

No segundo semestre de 2022, o Grupo Galpão ganha as ruas e praças com “De Tempos Somos - um sarau do Grupo Galpão”, de 2014. Apresentado como um sarau de músicas e poesias, com direção das atrizes Lydia Del Picchia e Simone Ordones, o espetáculo reúne 25 canções do repertório do Grupo, além de apresentar textos sobre a passagem do tempo e o processo de criação artística.

"De Tempo Somos é um espetáculo que nos desafia enquanto atores e nos  proporciona uma relação muito direta com o público: uma abordagem diferente dos textos e, principalmente, das músicas, que já fazem parte do imaginário das pessoas que acompanham o Galpão nesses 40 anos - não é por acaso que algumas das canções são dedicadas a elas. Como é bom poder retornar a esse espetáculo, ter a plateia cantando conosco, e perceber que a história do Grupo se renova e se fortalece", destaca Lydia Del Picchia, uma das diretoras do espetáculo.

Estão previstas apresentações em várias regionais de Belo Horizonte e uma turnê pela região da Serra da Canastra. Entre os meses de setembro, outubro e novembro será a vez do Rio de Janeiro e de São Paulo receberem a Temporada 40 anos do Grupo Galpão com os espetáculos “De Tempos Somos”, “Till” e Nós”.

Nova montagem

Além de comemorar seus 40 anos, em 2022, o Galpão começa o processo de criação de sua 26ª montagem. O Grupo, que já começou o processo de pesquisa, vai apresentar os primeiros resultados para o público em workshops e em ensaios abertos. O foco do trabalho tem sido a linguagem musical da obra de Brecht, com destaque para o cabaré.

Serviço

Espetáculos

“Till, a saga de um herói torto”
Duração: 90 minutos | Gênero: tragicomédia | Classificação: livre
24/06, às 21h; 25/06, às 18h e às 21h, 26/06, às 19h
Teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), na bilheteria do teatro ou pelo site: www.eventim.com.br

Nós
Classificação indicativa: 16 anos | Duração: 90 minutos | Gênero: teatro contemporâneo
30/06, 01/07 e 02/07, às 21h; 03/07, às 19h
Teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), na bilheteria do teatro ou pelo site: www.eventim.com.br

Sessões de cinema

Dia 1º de julho 2022 (sexta-feira), às 20h10

Partida de vôlei à sombra do vulcão
Curta-metragem
Classificação indicativa: 12 anos | Duração: 39 minutos
Sinopse: Hipnotizada pela imagem de um vulcão ativo do outro lado do mundo, uma mulher parte ao encontro de sua fúria. No caminho, sem conseguir voltar, ela se descobre em uma gravidez extraordinária, começando o relato da viagem que dá forma a esta peça-filme, jornada entre o teatro e o cinema inspirada nas narrativas do realismo fantástico.
Local: Cinema do Centro Cultural Unimed-BH Minas
Endereço: Rua da Bahia, 2244 - Lourdes, Belo Horizonte - MG
Gratuito. Sujeito à lotação. As senhas serão distribuídas XXh antes do início da sessão.

Moscou
Documentário
Classificação indicativa: Livre | Duração: 77 minutos
Sinopse: Em Belo Horizonte o Grupo Galpão aceitou o desafio de montar, ao longo de três semanas de ensaios, a peça teatral "As Três Irmãs", de Tchekhov. Com um detalhe: a peça jamais será apresentada ao público. O documentário registra os ensaios e os exercícios cênicos realizados pela trupe, questionando as fronteiras e os limites entre realidade e ficção. Gentilmente cedido para exibição pela Videofilmes.
Local: Cinema do Centro Cultural Unimed-BH Minas
Endereço: Rua da Bahia, 2244 - Lourdes, Belo Horizonte – MG
Gratuito. Sujeito à lotação. As senhas serão distribuídas 30 minutos antes do início da sessão.

Dia 2 de julho (sábado), às 20h10

Fogo Fátuo
Documentário
Classificação indicativa: livre | Duração: 50 minutos
Sinopse: O filme, dirigido por Eduardo Moreira e Luiz Felipe Fernandes, retrata particularidades do processo de criação desenvolvido pelo Grupo Galpão ao longo de quase 40 anos de existência da companhia mineira.
Local: Cinema do Centro Cultural Unimed-BH Minas
Endereço: Rua da Bahia, 2244 - Lourdes, Belo Horizonte – MG
Gratuito. Sujeito à lotação. As senhas serão distribuídas 30 minutos antes do início da sessão.

A gente pode tudo pelo menos por enquanto
Webdocumentário
Classificação indicativa: 12 anos | Duração: 112 minutos
Sinopse: Em 6 capítulos, mostra, de forma não linear, o processo de criação da peça OUTROS (2018), parceria com o encenador Marcio Abreu.
Local: Cinema do Centro Cultural Unimed-BH Minas
Endereço: Rua da Bahia, 2244 - Lourdes, Belo Horizonte – MG
Gratuito. Sujeito à lotação. As senhas serão distribuídas 30 minutos antes do início da sessão.

Lançamento do livro "Grupo Galpão: tempos de viver e contar"

7 de julho (quinta-feira, das 19h às 21h)
Presença dos atores do Grupo.
Local: Café do Centro Cultural Unimed-BH Minas
Endereço: Rua da Bahia, 2244 - Lourdes, Belo Horizonte – MG
Gratuito – Limitado à lotação da casa