FecharX

Aqui Pertin: um roteiro para descansar e se refrescar na Serra do Cipó

Descubra o que fazer para descansar na Serra do Cipó, sem abrir mão de uma boa cachoeira e diversão para toda família



Créditos da imagem: Yaya Souza
Main cachoeira cipo
A Cachoeira Grande é um dos atrativos para toda a família na Serra do Cipó
Yaya & Tiago - Aqui Pertin
16/09 às 09:24
Atualizado em 16/09 às 09:24

Se você chegou aqui em busca de emoção e suor, este roteiro não é para você! O Aqui Pertin dessa semana resolveu desacelerar e aproveitar a Serra do Cipó em um roteiro para toda a família, que pode ser curtido inclusive durante a semana, já que é super adaptável para quem está de home office ou educação a distância. 

Seguindo a filosofia do mínimo de esforço e o máximo de diversão, curtimos dias incríveis na Casa Martuska, com direito a delícias do Celeiro Caipira e fomos conhecer a Cachoeira Grande, uma parada estratégica para aguentar o calor de mais de 34°C. 

Dica #aquipertin: a Serra do Cipó é enorme e cheia de opções para todos os gostos. Vamos precisar voltar, pelo menos, umas 5x para fazer todos os roteiros da cidade. 

Leia também:

Como fazer um bate e volta pet friendly em Sabará 
Dicas para visitar e se hospedar no Santuário do Caraça

Chegando à Serra do Cipó

Localizada a 97 km de BH, via MG-010, a Serra do Cipó é um dos destinos queridinhos dos belo-horizontinos. Além de uma super estrutura de hotelaria para todos os bolsos, a Serra tem um cardápio de atrativos naturais de fazer inveja, com trilhas, caminhadas, escalada, cachoeiras, piscinas naturais de águas cristalinas. A estrada para chegar tem boas condições e em mais ou menos 2 horas você estará no seu destino. 

Para quem não tem carro, algumas empresas atendem a rota com, em média, dez saídas diárias da rodoviária de Belo Horizonte. As passagens custam entre R$30,00 e R$45,00. 

Conhecendo o Celeiro Caipira

Como nos hospedamos em uma casa de temporada, nossa primeira parada foi para almoçar e comprar algumas delícias da roça para a nossa estadia. Foi aí que chegamos ao Celeiro Caipira

Super bem localizado, na entrada da cidade, o Celeiro Caipira é um empório familiar de produtos da roça, que funciona como um restaurante (que serve um feijão tropeiro maravilhoso) aos fins de semana. Por lá, eles têm uma infinidade de produtos artesanais, como queijos, embutidos, licores e cachaças, pães, bolos, manteiga, sendo a grande maioria feita por produtores da própria Serra do Cipó. 

Dica #aquipertin: os bolos e pães são feitos diretamente no forno do Celeiro e valem muito a sua atenção. Não deixe também de provar os embutidos da Charcutaria da Serra e a geleia de abacaxi com pimenta da Chapéu do Sol, ambos são de produtores da região e são muito bons! Junta isso tudo com queijos e um vinhozinho e seu jantar está pronto!

Repondo as energias na Casa Martuska

Sabe aqueles perfis de Instagram que você segue há um tempão e a cada postagem você pensa: “Ainda vou nesse lugar”. Então, a Casa Martuska era assim pra gente! Um lugar maravilhoso, com uma super estrutura, uma vista incrível, pet friendly… Olha, as expectativas eram altas, mas não chegam nem perto do que é realmente a beleza de lá! 

A gente desceu do carro e a primeira coisa foi correr para o deck e apreciar o visual maravilhoso do Rio Cipó e da cachoeira do Tomé. Mas, vamos por partes! 

A Casa Martuska é uma casa de aluguel por temporada, que fica na entrada da Serra do Cipó, próximo a Cachoeira Grande e a portaria do Parque Nacional da Serra do Cipó. Ela hospeda até 16 pessoas, em 6 quartos de casal, tem 3 banheiros, copa, sala, cozinha bem equipada com fogão a lenha, churrasqueira e um parquinho para as crianças. Além disso, no quintal da casa, passa o Rio Cipó, em um trecho bem calmo e raso, ideal para se refrescar na água com a família toda. Nossos filhotes adoraram!

Outra vantagem da Casa Martuska é que tem um ótimo wifi, o que possibilitou que fizéssemos o nosso home office sem nenhum problema por lá. E digo que, trabalhar com um visual daqueles fez a gente produzir mais e melhor. 

Dica #aquipertin: por se tratar de uma casa de temporada, é necessário levar tudo o que for comer e beber. Para agilizar a nossa vida, além dos produtos do Celeiro Caipira, levamos algumas massas semiprontas daqui de BH, diminuindo o tempo e esforço na cozinha. Você também pode optar pelo delivery de algum restaurante local, mas fique atento! A grande maioria deles só funciona de quinta a domingo.

Os valores de aluguel da Casa Martuska variam por dia da semana, quantidade de pessoas e de diárias, mas os preços começam em R$500,00 por dia para duas pessoas, de segunda a quinta. As reservas podem ser feitas diretamente pelo Instagram @casamartuska

Cachoeira Grande: trilha acessível e visual maravilhoso

De tanto ver a Cachoeira do Tomé da Casa Martuska, resolvemos curtir uma cachoeira de perto. Nossa escolha foi a Cachoeira Grande. 

Como dissemos no início do roteiro, o nosso objetivo era encontrar uma cachoeira bonita, mas que tivesse uma trilha curta e acessível, já que o calor estava quase em 34°. A Cachoeira Grande foi a escolha perfeita! Além de ser um dos principais cartões postais da região, com 60 metros de extensão e 10 metros de altura, a trilha é bem tranquila, com menos de 1km de caminhada plana e o visual é maravilhoso. 

A portaria funciona todos os dias de 08h às 17h, o valor do ingresso é R$40,00 por pessoa e é válido para o dia todo, ou seja, você pode entrar e sair do local quantas vezes quiser por dia. Crianças até 10 anos não pagam.

Se liga nas regras da Cachoeira Grande:

  • Não é permitido entrar com bebidas alcoólicas,
  • Não é permitido acender fogo,
  • Não é permitido acampar
  • Não é permitido entrar com veículos, motocicletas
  • Não é permitido animais
  • Não é permitido recipiente de vidro
  • Não é permitido aparelhos que produzem som
  • Não possui serviço de alimentação

Além da Cachoeira Grande, existem ainda mais 3 quedas no complexo, da Xica, Lajeado e Tomé, todas essas 3 são bem calminhas e vimos algumas crianças brincando, acompanhadas dos pais, claro!

Dica extra: Venda do Zeca


Se você quer sentir a energia do interior de verdade, você precisa passar na Venda do Zeca. Em uma ruazinha sem saída bem calma, próxima à entrada da Cachoeira Grande, a Venda do Zeca existe há mais de 100 anos. Basicamente é uma venda daquelas que vende de tudo (tudo mesmo!), inclusive, uma cerveja bem gelada e um salgado de bacalhau muito bom! Aquele lugar bom de sentar na porta com as pessoas que você gosta e esquecer da hora! 

Mapa do Aqui Pertin Serra do Cipó

Siga o Instagram do @AquiPertin e acompanhe os detalhes deste e de outros destinos.