FecharX

Concurso 'Comida di Buteco' termina neste domingo, em Belo Horizonte

Pratos têm preço fixo de R$ 27 e 90 bares participam da disputa neste ano na capital mineira



Créditos da imagem: Rodney Costa
Main baiuca costelinha estonteante ao molho enloquecedor belo horizonte 2022 rodney costa 3673
Costelinha ao molho especial, farofa com castanha e bolinho de arroz com cremolatta do Baiúca
Redação Sou BH
02/05 às 09:09
Atualizado em 02/05 às 09:09

A 22ª edição do concurso "Comida di Buteco" termina neste domingo (8º), em em Belo Horizonte. Ao todo, 90 bares participam da disputa neste ano e os pratos têm preço fixo de R$ 27. Nesta edição, o tema é livre e os participantes usaram a criatividade na elaboração dos petiscos.

    Leia também: Confira no mapa os 90 bares participantes do 'Comida di Buteco 2022'

O vencedor será escolhido por meio do voto do público e dos jurados que avaliam o tira-gosto, a qualidade do atendimento, a higiene do local e a temperatura das bebidas servidas. O petisco leva 70% do peso da nota e as demais categorias, como atendimento, temperatura da bebida e higiene, 10% cada. O voto do público vale 50% do peso total e o dos jurados os outros 50%. O vencedor vai concorrer ao título de ‘Melhor Buteco do Brasil’ que será divulgado no mês de julho.

Impulso para os restaurantes

O segmento de bares e restaurantes foi um dos segmentos que mais sofreu com a pandemia. Cerca de 30% dos estabelecimentos participantes em todo o Brasil tiveram suas portas fechadas entre 2020 e 2021. De acordo com Filipe Pereira, diretor de operações do Comida di Buteco, o objetivo do concurso é incrementar a venda desses espaços e promover a divulgação em massa dos participantes. Segundo ele, o concurso gera, em média, um aumento de 30% do faturamento. “Além disso, gera uma movimentação nos bares de 10 milhões de butequeiros pelo país. Em Minas Gerais, a estimativa é de 1 milhão de visitantes”, comenta. 

    Leia também: Confira onde comer pratos à base de peixe no Comida di Buteco

A proprietária do Bar da Lili, Marina da Luz, já contabiliza aumento de público por conta do concurso. Ela acredita que recebem, em média, 100 pessoas por dia, sendo 70% de novos clientes. O petisco “Bolinhos de Galinhada Gaúcha” está tendo boa aceitação e ela ainda não conseguiu contabilizar a venda do prato devido ao movimento, mas acredita que saem 50 por dia de sua cozinha nos dias de semana. Nos finais de semana a venda é muito maior. “A expectativa é produzir muito mais bolinhos! Estou encantada com o reconhecimento e retorno não só financeiro, mas profissional”, conta. 

A Liliam, do Pompeu Buteco, conta que mais de mil pessoas visitaram seu estabelecimento. Ela acredita que o faturamento tenha incrementado em 30%. O espaço já vendeu mais de 3 mil unidades do petisco “Do jeitin que nóis gosta” e a expectativa é de comercializar 8 mil unidades até o final do concurso. E para atender a demanda, aumentou a equipe para 12 funcionários. 

    Leia também: Taças na mesa: confira os bares de BH que servem espumante no Comida di Buteco

O Comida di Buteco nasceu no ano 2000, em Belo Horizonte e, desde 2016 elege também o Melhor Buteco do Brasil. Ao todo, quase 800 bares de Norte a Sul do país disputam a eleição do melhor boteco em cada um dos 21 circuitos. Na última edição o concurso registrou 480 butecos participantes; 400 mil votos; 2,5 milhões de petiscos vendidos; 4.500 empregos diretos gerados; 4 milhões de pessoas impactadas nos bares e 13 milhões de pessoas alcançadas nas redes sociais.